Sustentabilidade

Educação para a sustentabilidade

Caçadores de desperdício

Escolas públicas participantes do projeto AES Eletropaulo nas Escolas encerram ciclo com redução média de 17% no consumo de energia em suas dependências. Em 2015, 96 mil alunos participaram da gincana de eficiência energética

A+ A-

“Juntos somos mais fortes!” A famosa frase motivacional foi comprovada, na prática, pelas escolas públicas de São Paulo que participaram do ciclo de 2015 do projeto AES Eletropaulo nas Escolas.

A iniciativa percorreu, ao longo de três meses, 112 instituições de ensino municipais e estaduais da capital paulista para ensinar aos estudantes como consumir energia de forma segura e eficiente – dentro e fora da sala de aula. 96 mil jovens entre 9 e 15 anos de idade foram impactados.

Para envolver a garotada com o tema, além da entrega de material didático e capacitação dos professores, a AES Eletropaulo propôs às escolas uma espécie de gincana, com metas e pontuações para resgatar prêmios. Para participar, cada colégio criou o seu próprio Núcleo de Ação para Eficiência Energética, grupo formado pelos alunos que ficou responsável por coordenar todas as atividades propostas pela gincana – sempre com a orientação dos educadores do projeto.

CADÊ O DESPERDÍCIO?
Ao longo do desafio, os estudantes fizeram o diagnóstico energético de suas escolas e colocaram em prática o “Caça-Desperdício”, brincadeira que identificou as oportunidades de redução de desperdício de energia e água em equipamentos elétricos e na infraestrutura das instituições.

Feito isso, partiram para a próxima etapa: pensar em soluções para combater o problema – como apagar as luzes em ambientes vazios e consertar vazamentos de água – e, ainda, promover ações de engajamento com os demais estudantes e professores – a partir da confecção e distribuição de cartazes com dicas de economia de água e energia, entre outras iniciativas.

O resultado foi um sucesso! Graças ao AES Eletropaulo nas Escolas, 67% das instituições públicas participantes do projeto registraram redução nas contas de luz e água. O consumo de energia caiu em média 17%, enquanto o de água apresentou diminuição média de 25%. Algumas escolas chegaram a reduzir em mais de 50% seus gastos com os serviços.

E em 2016 tem mais! Previsto para começar em março, neste ano o projeto deve impactar 123 mil alunos da rede pública de ensino, que estudam em 528 escolas municipais e estaduais das cidades de São Paulo, Itapevi e Barueri.

“A nova metodologia do projeto, baseada no engajamento dos alunos, traz resultados que vão além do consumo consciente, aproximando as comunidades na busca conjunta de soluções de eficiência energética para as escolas”, conta Patrícia Vasconcelos, coordenadora do AES Eletropaulo nas Escolas. “Estamos muito felizes com os resultados. Em sete anos de projeto já conscientizamos mais de um milhão de estudantes e educadores a respeito do uso seguro e eficiente de energia elétrica. Só em 2015, a economia de energia chegou a 192.019 kWh, eletricidade suficiente para abastecer mais de 870 famílias paulistanas por um mês inteiro”, comemora.

Notícias relacionadas

Educação para a sustentabilidade

Estudantes engajados fazem a diferença

Alunos do projeto AES Eletropaulo nas Escolas desenvolvem ações criativas sobre o consumo conscient...

Educação para a sustentabilidade

Energia que gera conhecimento

Confira as ações de formação do projeto AES Eletropaulo nas Escolas

Educação para a sustentabilidade

Escolas e professores se mobilizam por um objet...

Muita energia envolvida nas capacitações do projeto AES Eletropaulo nas Escolas

Houve um problema no envio da mensagem.
Por favor, tente novamente.